Colectivo Suspeito

Compasso Incerto (seleção open call)

Centro de Interpretação da Estufa Fria de Lisboa

24 – 27 Set. 10h-18h30

Compasso Incerto é um habitáculo instável, tornado objecto sonoro pela activação do público que o explora. A capacidade de equilíbrio e força de cada utilizador serão as ferramentas que tornam única quer a experiência como a composição sonora, que reagirá apenas ao corpo humano e ao seu próprio movimento, ritmo e destreza.
Uma referência a um objecto flutuante, à água do planeta, simultaneamente ameaça e ameaçada nos dias de hoje. É também uma forma de navegação, de viagem circundante, sobretudo íntima, mental e sensorial, sem se sair do lugar. 

“Compasso Incerto” is an unstable installation, turned into a sound object by the activation of the audience that explores it. The balance and strength of each person will act as the tools that make both the experience and the sound composition unique, which will react only to the human body and its movement and rhythm.
A reference to a floating object, to the planet’s water, simultaneously a threat and threatened today. It is also a form of navigation, of a surrounding journey, particularly intimate, mental and sensorial, without leaving the place.

Colectivo Suspeito
https://suspeito.github.io

Suspeito é um colectivo artístico formado pelo designer e engenheiro João Dias-Oliveira e pelos arquitectos Nuno Mota e Rossana Ribeiro. A sua produção artística surge principalmente sobre a forma da instalação e da cenografia, imbuída de uma carga muitas vezes performática, questionando constantemente sobre novos temas e não se cingindo apenas a um método pré-definido nem a um mesmo suporte de trabalho. A sua prática artística trabalha as relações de interdependência entre obra, receptor e espaço, podendo o enfoque do trabalho cair mais sobre uns ou outros consoante o método utilizado –seja por via da contemplação, interacção ou imersão– o objectivo final tem como foco uma experiência sensorial relevante.

Suspeito is an artistic collective formed by the designer and engineer João Dias-Oliveira and by the architects Nuno Mota and Rossana Ribeiro. Its production arises mainly on the form of installation and set design, imbued with an often performatic character, constantly questioning new themes, not confining itself to a predefined method or to the same work medium. The collective intends to assume itself as an artistic practice that works the relations of interdependence between three parts: work, receiver and space, knowing that the focus of work may fall more on one or the other depending on the used method –whether through admiration, interaction or immersion– the ultimate goal focuses on a relevant sensory experience.

https://suspeito.github.io/
https://www.instagram.com/colectivo.suspeito/
https://www.facebook.com/colectivo.suspeito/