Francisca Marques e Inês Pereira

Organismus Kathársis II

Museu de Lisboa – Palácio Pimenta

26 Set. 14h30 – 16h30

“Organismus Kathársis II “ é uma performance orientada para a purga de toxinas emocionais através da expressão sonora. Tem como objetivo a ativação de um estado energético criado por um conjunto de elementos que compõem o organismus que, com recurso à voz, percussão de instrumentos metálicos e uma série de ritos, atingem um estado de Kathársis colectiva. Enquanto sistema de purga, estrutura-se através de uma entidade coletiva – o organismus – composto por um grupo de 12 mulheres. Enquanto mecanismo de limpeza emocional o Organismus Kathársis torna-se num importante vetor para um sistema sustentável de ecologia emocional, termo que procuramos explorar e firmar enquanto parte fundamental do conceito alargado de ecologia.
Propomos assim um ato de comunhão, uma ação espiritual, uma expansão da perceção do espaço interior do corpo e
da sua projeção para uma estrutura de suporte sobre a qual lançamos os medos e as frustrações.
Um lugar de cura e de permissão.

Organismus Kathársis II is a performance aimed at purging emotional toxins through sound expression. It aims to activate an energetic state created by a set of elements that make up the organismus that, using the voice, percussion of metallic instruments and a series of rites, reach a collective Kathársis state. As a purge system, it is structured through a collective entity – the organismus – composed of a group of 12 women. As an emotional cleansing mechanism, Organismus Kathársis becomes an important vector for a sustainable system of emotional ecology, a term that we seek to explore and establish as a fundamental part of the broad concept of ecology.
We thus propose an act of communion, a spiritual action, an expansion of the perception of the interior space of the body and its projection to a support structure on which we cast fears and frustrations.
A place of healing and permission.

Francisca Marques

https://www.instagram.com/franciscarmarquess/
https://www.instagram.com/hysteria.pt/

Francisca Marques sente que todas as mulheres devem ser compreendidas. Olha para o oceano como uma matéria transcendental capaz de curar todos os corpos. Trabalha dentro do âmbito das esferas do espaço, performance, som e instalação, mas acredita que a acção criativa é holística e não carece categorização em disciplinas. Desenvolveu “Developed Hysteria” – Processos para a criação artística (Porto 2019), um ciclo programático dedicado a estratégias de composição sonora em colectivo, dirigido exclusivamente por artistas no feminino.
Com i-n-e-s, criou “Motion Within” (Milhões de Festa, 2018), “Organismus Katharsis I” (Porto, 2019). Com esta série de trabalhos, procura explorar novas imagens e configurações direccionadas para o colectivo feminino. Desenha a partir da percepção do seu próprio corpo. Procura transformar matérias. Está sempre disponivel para falar sobre algo.
Rep. by Deputada. 

Francisca Marques feels that all women should be understood. Sees the ocean as a transcendental matter able to heal all bodies. Practices within the spheres of space, performance, sound and installation but believes that creative action is holistic and does not need to be framed within disciplines.
Developed Hysteria – Processos para a criação artística (Porto, 2019), a programming cycle dedicated to the exploration of collective strategies of sound composition led by women musicians.
With i-n-e-s, created Motion Within (Milhoes de Festa, 2018), Organismus Katharsis I (Porto, 2019). Within this series of work, she aims to explore the creation of new images and energetic settings for the female collective. 
Plays haircuts. Draws from the perception of her own body. Enjoys transforming matter. 
Is always available to talk about something. Reach out. 
Rep. by Deputada.

Inês Pereira

https://soundcloud.com/i-ne-s

i-ne-s

Cria contextos sonoros usando a voz como matéria prima.
Pensa em abordar a voz como ferramenta base de expressão, canalizar emoções através de narrativas imaginárias e explorar a improvisação e a performance em vários contextos. 
Nos últimos tempos foi trocando ideias, teorias, sons e ações com pessoas como Francisca Marques, Gonçalo Penas, Jean Claude Roberto, Carolina Fangueiro, Demian Cabaud, José Vale, Pedro Melo Alves, Arte Total, Porta-Jazz e ZABRA Records.

Creates sound contexts using the voice as raw material. Approaches the voice as the primary tool of expression, channeling emotions through imaginay narratives and exploits improvisation and performance in different ambiences. Lately has been exchanging ideas, theories, sounds and actions with people such as Francisca Marques, Gonçalo Penas, Jean Claude Roberto, Carolina Fangueiro, Demian Cabaud, José Vale, Pedro Melo Alves, Arte Total, Porta-Jazz e ZABRA Records.