Henrique Fernandes e Tiago Ângelo

Echoplastos

Mercado de Santa Clara

24 – 27  Set. 10h00 – 18h30

Instalação sonora onde a ressonância (echo) é moldada (plastos) por materiais sintéticos, tóxicos e poluentes. Sendo um paradoxo da sociedade contemporânea, a concepção urbana de ecologia social confronta-se com a necessidade de libertação do meio que ambiciona – a comunhão em grande escala. Ambicionamos o frenesim do silêncio e a tranquilidade das multidões, ao mesmo tempo que contemplamos a natureza num parque enclausurado entre muralhas de betão. Ainda assim, são os pequenos gestos que muitas vezes nos indicam novas direcções e alternativas mais sustentáveis perante um futuro iminentemente catastrófico. Damos um passo de cada vez, o possível e o necessário. Caminhamos, ouvimos, sentimos e mudamos.

Sound installation where resonance (echo) is shaped (plastids) by synthetic, toxic and polluting materials. Being a paradox of contemporary society, the urban conception of social ecology is confronted with the need to liberate the environment it aspires to – large-scale communion. We aspire to the frenzy of silence and the tranquillity of the crowds, while contemplating nature in a park enclosed between concrete walls. Even so, it is the small gestures that often point us in new directions and more sustainable alternatives in the face of an impending catastrophic future. We take it one step at a time, as possible and as necessary. We walk, listen, feel and change.


Henrique Fernandes

http://www.sonoscopia.pt


Formado em contrabaixo pela Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo, desenvolve  uma actividade paralela à sua formação clássica nas áreas da improvisação e da música experimental. Foi um mais dinâmicos impulsionadores do desenvolvimento da cena portuense a partir da transição do milénio, colaborando e tocando com inúmeros improvisadores e formações como Mécanosphère, Stealing Orchestra, Três Tristes Tigres, Estilhaços, John Zorn´s Cobra, Damo Suzuki ou Fritz Hauser. Nos últimos anos, concentra o seu trabalho na construção de novos instrumentos e na criação de obras sonoras que desenvolve coletivamente com a Sonoscopia, associação da qual é membro fundador e com a qual se apresentou em vários países europeus, da América do sul e nos Emirados Árabes Unidos. Como criador, foca-se no detalhe sónico dos objetos e dos materiais, desenvolvendo obras onde o som é reforçado por uma forte componente visual. Nesta área, destacam-se as peças para todas as infâncias “INsono” e Futurina, a exploração luminosa e eletromagnética Draper Point ou a imersão subaquática Sublumia.

Graduated in doublebass from the School of Music and Performing Arts (oPorto, Portugal), Henrique develops an activity parallel to his classical training in the areas of improvisation and experimental music. He was one of the most dynamic drivers of the development of the Porto scene from the transition of the millennium, collaborating and playing with numerous improvisers and formations such as Mécanosphère, Stealing Orchestra, Três Tristes Tigres, Estilhaços, John Zorn´s Cobra, Damo Suzuki ou Fritz Hauser. In recent years, he has concentrated his work on building new instruments and creating sound works developed collectively with Sonoscopia, an association of which he is a founding member and with which he has performed in several European countries, South America and the Emirates United Arabs. As a creator, he focuses on the sonic detail of objects and materials, developing works where the sound is reinforced by a strong visual component. In this area, we highlight the pieces “INsono” and Futurina, the Draper Point luminous and electromagnetic exploration or the Sublumia underwater immersion.

Tiago Angelo

http://www.tiagoangelo.net

Tiago Ângelo é compositor, músico e artista sonoro. Nos seus trabalhos debruça-se sobre a intersecção entre música e tecnologia, desenvolvendo novos instrumentos e interfaces musicais, composições e media interactivos para teatro e instalações sonoras.  

Nascido em 1985, frequentou o Conservatório de Música de Coimbra e concluiu o bacharelato em Música Electrónica e Produção Musical em 2010 na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco. Em 2012 concluiu o Mestrado em Multimédia na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) focando-se nos tópicos de desenho de som, música interactiva e instrumentos musicais digitais.  

É membro activo da Sonoscopia Associação Cultural e D.E.M.O. (dispositivo experimental multidisciplinar e orgânico). Actualmente encontra-se no Programa Doutoral em Media Digitais na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), tendo o INESC-TEC como centro de acolhimento, após ter recebido uma bolsa de doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) em 2017.

Como músico e artista tem apresentado os seus trabalhos em vários eventos e festivais na Europa, Ásia, América do Norte e América do Sul.  

Tiago Ângelo is a composer, musician and sound artist. In his work he focuses on the intersection between music and technology, developing new musical instruments and interfaces, compositions and interactive media for theater and sound installations.

Born in 1985, he attended the Conservatório de Música de Coimbra and completed his bachelor’s degree in Electronic Music and Music Production in 2010 at the Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco. In 2012 he completed his Master’s in Multimedia at the Faculty of Engineering of the University of Porto (FEUP) focusing on the topics of sound design, interactive music and digital musical instruments.

He is an active member of Sonoscopia Associação Cultural and D.E.M.O. (multidisciplinary and organic experimental device). He is currently in the Doctoral Program in Digital Media at the Faculty of Engineering of the University of Porto (FEUP), having INESC-TEC as a host, after receiving a PhD scholarship from the Foundation for Science and Technology (FCT) in 2017.
As a musician and artist, he has presented his works at various events and festivals in Europe, Asia, North America and South America.