LISTENING STATION

Uma escultura sonora composta por recetores acústicos puros para esferas e paisagens sonoras ressonantes.
Uma ferramenta didática criada para mostrar a ligação direta entre espaço e som, arquitetura e frequência no ambiente inspirador dos antigos reservatórios de água de Lisboa.
A escultura sonora tem filtros de escuta de forma modular, produzindo uma experiência acústica e visualmente sensual que é interativa e tem um potencial participativo. Um palco aberto é criado pela localização do cenário acústico-escultural, permitindo que os visitantes tenham as suas próprias experiências e práticas sonoras.

LUKAS KUHNE, DE

Lukas Kühne é um escultor sonoro alemão que vive actualmente no Uruguai. Os seus trabalhos mais conhecidos consistem em câmaras de concreto que são sintonizadas para reagir a certos pitches. As esculturas site-specific de Kühne encontram-se em espaços públicos na Estônia, Finlândia, Islândia, Alemanha e Uruguai.
O seu trabalho atual é dedicado aos impactos espaciais e acústicos. Há que mencionar o CROMATICO em Tallinn, na Estónia, bem como o TVISÖNGUR em Seydisfjördur, na Islândia. Juntamente com Robyn Schulkowsky, ele desenvolveu instrumentos submarinos monumentais como a marimba. Além disso, é desde 2005 responsável pelo formato interdisciplinar e experimental “Forma e Som”, que também fundou e que está em funcionamento na Faculdade de Artes de Montevidéu, no Uruguai.
No Lisboa Soa, Kuhne irá apresentar uma escultura de som modular que consiste num número importante de dispositivos de escuta, criados em forma escultural de papel. Os módulos de tamanhos diferentes servirão como auxiliares de audição direcionais, filtros de frequência e também dispositivos para amplificar vozes. Durante o festival, o acúmulo de módulos de escuta escultural pode viajar de um certo modo nómada por todo o local e convidar a explorar e criar novas formações escultóricas. As esculturas serão usadas para passeios sonoros especialmente guiados através do território no subsolo, incluindo os túneis de ligação entre os reservatórios, o nível do solo com o jardim e o terraço da Mãe de Água, gerando uma compreensão diversificada da percepção audível e espacial.